Tempo de Espiritual.idade

“O termômetro da espiritualidade é a paz interior. Uma vez que estamos conectados conosco e com os outros de forma harmoniosa e construtiva vivemos mais felizes”.

Livre de religiões, a busca espiritual é mais que uma questão de acreditar ou não em Deus e ir à Igreja, à Sangha ou se dizer “espiritualizado”. A frase acima, da especialista em ioga e psicologia Celina Leite fala por si.

Aqui vão algumas dicas para viver o dia a dia mais próxima do que todas almejamos, a “paz interior”:

1. Buscar (Auto)conhecimento: Leituras, palestras, seminários e cursos são formas de receber informação e, entre as diversas vertentes do saber e da filosofia, encontrar aquela que você mais se identifique.

“Para o conhecimento se tornar sabedoria, tem que ser vivenciado e integrado às suas referências anteriores, colecionadas no decorrer da vida”.

2. Agir com Congruência: A incoerência entre o que pensamos, sentimos e como agimos produzir uma espécie de “guerra interior”. Quando alinhamos nossos pensamentos, sentimentos e atitudes com congruência e verdade, encontramos o equilíbrio. Por exemplo, quando for expressar uma opinião, dar um feedback ou simplesmente dizer o que sente, pergunte-se antes se acredita no que está dizendo. Se você após uma conversa, fica se lamentando, reclamando e se fazendo de vítima, é provável que não tenha atuado com congruência, e isto gera insatisfação.

“Ser verdadeira nos coloca diante do que somos, e nos torna aliadas de nós mesmas”.  

3. Meditação: Vivemos envoltos de nuvens de ideias, problemas e pensamentos. Esta névoa, que nos impede de ter clareza e visão. A meditação é uma forma de enxergar nossas qualidades, e nela buscar força. Existem várias formas de meditação, passiva e ativa. E tanto a meditação sentada, em pé, ou mesmo dançando – limpam a negatividade, jogam fora os arquivos inúteis que não fazem mais parte do presente, aquietando a mente, além de trazer benefícios para nosso Corpo e Alma.

4. Foco na Realidade: Quanta imaginação nós temos! As vezes criamos histórias e um cenário irreal para determinadas situações. Temos a tendência de colorir os fatos com experiências passadas. Isto tende a cristalizar certas verdades que não tem a ver com o fato presente. Se você está confusa, pare e avalie o cenário, para ver o que é real e o que é fruto da imaginação.

“A Espiritualidade não é um milagre nem algo que vem de fora para dentro, mas o momento de fazer uma transformação interior”.

Comece com a Terapia de Vênus.
Clique aqui para saber mais.