Como levantar a Autoestima

Sabe quando os batimentos aceleram, o corpo vibra e o coração dispara?
A primeira pulsação de amor tem que nascer do seu coração, para si mesma.
Se ainda não despertou para você, como poderá crescer para o outra pessoa?

Aqui vão algumas sacadas que tive em momentos da minha vida que estava em crise nos meus relacionamentos e também momentos que atrai relações maravilhosas!

Você sabe, gosto de compartilhar esse "laboratório da minha vida" com você, acredito muito em aprender vivendo, na Escola da Vida. Então, aproveite!

Se gostar e quiser empoderar sua rotina, pode baixar meu ebook gratuito e começar as práticas.

Vamos começar pela essência da coisa…

1. Posso amar realmente alguém quando amo a mim mesma
Amor Próprio inicia com a aceitação, aceitar seu corpo, seus pensamentos e sentimentos. Aceitar sua dor e sua beleza como algo especial. E quando digo aceitar, é se sentir em paz com sua família, suas origens, incluindo a cidade que nasceu.
Ai começa o Amor, quando começa a amar tudo o que está a sua volta, você e a sua vida, como ela é.
A pessoa que tem Amor Próprio se torna elegante, magnética, silenciosa e misteriosa, e provavelmente será mais amorosa e bonita do que aquela que não se ama. Isso mesmo, eu disse bo-ni-ta! Porque o Amor Próprio também nos embeleza.

2. Amor Próprio é o Botox do Alma
Você fica mais bonita quando está em paz consigo. E além do físico, é no seu corpo que moram seus pensamentos e emoções. Seu corpo é seu templo. E se você não ama sua casa, não vai limpar, organizar, nem cultivar seu jardim. Se tiver autoestima irá criar e cultivar seu jardim com cuidado para despertar seu potencial, e quanto mais você se amar, mais estará regando e florescendo sua vida. Se não amar a si mesma, quem se dará ao trabalho de amá-la?

3. Não é o que você TEM, é o que você É
Lembra-se da História de Narciso, o “Auto-admirador”? Narciso apaixonou-se por si mesmo, olhando um espelho de água, apaixonou-se por seu próprio reflexo, pela "imagem".
Amar a si mesma não é amar seu reflexo, é amar sua essência. Se conhecer tão profundamente que não necessita um espelho para se reconhecer.

4. Desenvolver um olhar além do visível
O que está visível, além do que é dito?
Olhar a essência das coisas, a intenção e os propósitos. Quando aprendemos a “tirar o lixo” e deixamos que a essência apareça, é como se estivéssemos dando uma permissão silenciosa para que o outro possa ser ele mesmo. E isso começa aprendendo a tirar o seu lixo, deixando de lado a culpa, vergonha, o ciúme e as emoções derivadas do medo e do ego que impedem você de conectar-se com sua autoestima, com seu Eu Maior, essa força divina que vive dentro de você: abundante e milagrosa.

Ame-se em essência!
“O Ego é como um cubo de gelo, o Amor é como o sol da manhã” – Osho